Boas Vindas!

Você está no Congresso Nacional!
Um lugar onde se junta pessoas dos mais diversos estilos, etnias, gostos e opiniões e ficam aqui, sem qualquer tipo de receio, levando a banca suas palavras e considerações sobre os mais diversos assuntos.
Vamos apresentar nossas idéias, debatê-las ao fundo e, se alguma coisa for útil, agregar às nossas, se não, engavetá-las!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

O Natal chegou, mas a vida continua.

Mais um ano passou, com ele escândalos, discussões que foram engavetadas no Congresso Nacional, muitas vidas foram extirpadas pelo crime, as notas foram publicadas nos murais das faculdades e escolas, mais pessoas perderam o emprego enquanto outras se orgulharam de conseguir um novo emprego. Enfim, como todos os outros anos a vida seguiu o mesmo caminho traçado nos anos anteriores.

Para celebrar todas as conquistas e festejar o nascimento do menino Jesus, nosso país, em apenas 3 dias, tenta liquidar tudo que existe no comércio. Tornou-se um verdadeiro inferno trafegar pelas ruas nos dias que antecedem a "festa religiosa". Será que as pessoas se lembram que o dia 25 de dezembro é um feriado bíblico? Bom, acredito que muitos aprenderam que o Natal serve apenas para dar e receber presentes; que o dia é para descansar, ou melhor, viajar e curtir a semana de folga; que se trata de recesso merecido.

Mais uma vez, sem apologia religiosa, a ignorância é fator decisivo nos costumes brasileiros. A falta de personalidade é tão notória que qualquer sopro de idéia resulta em sucesso. Vejam, por exemplo, a febre do "BOPE". Por onde ando vejo pessoas imitando o Capitão Nascimento. E o que dizer dos shoppings, que viram a noite para receber um público sedento em fazer crediários.

Indubitável que a falta de conhecimento faz da pessoa uma escrava da sabedoria alheia, mas é impressionante como o nosso país está nas mãos de poucas pessoas que cultivaram um lugar bom para as vendas, para a politicagem, etc...

Antigamente, acreditava que nosso país caminhava para uma revolução cultural, como aconteceu em outros paises há alguns séculos. Mas hoje, vejo que o Brasil caminha para a idade das trevas, e que o pior ainda está por vir, tendo em vista a geração que logo assumirá o timão.

Felizmente, como bom religioso, hoje, dia 24 de dezembro, antes das 24h., vou à igreja rezar e comemorar a festa religiosa, sem esquecer de deixar todos os pacotes de presentes empilhados próximo à árvore de Natal.

Para todos uma feliz noite de Natal!

Um comentário:

Magno disse...

Eu não vejo mais o Natal como uma festa da cristandade. Apesar de ser criado neste princípio, acho que a maioria o foi, sabemos que realmente se algum dia este dia foi para comemorar uma data religiosa, isso ocorreu há muitas décadas.

Falo isso sem levar em conta a questão da data adotada para a celebração, data que pertence ao Solstício de Inverno (hemisfério Norte) e que era celebrada pelos cultos pagões de toda Europa, tendo o mais conhecido à época, as Saturnálias Romanas, com troca de presentes, banquetes e muita orgia. E este era apenas a celebração coincidente em data que ocorria na "civilização da época".

Neste ano ainda vimos, por parte de grandes instituições, tentar resgatar o dito "espírito de natal", através de apresentações natalinas às suas portas durante as noites que precederam esta data, mas acho muito pouco.

O que realmente marca a data não é o lado religioso e nem a "descida a baixada", é o comércio. A cada ano, mais é mais é comprado e o crescimento do comércio chega a 15%, comparado ao crescimento estimado do PIB em 4,5% e crescimento real para a renda da população 9,6% (2006).

O que eu realmente espero e irei pedir ao "Papai Noel" neste Natal é que não cheguemos a ser parecidos com China e EUA, que possamos crescer como nação de uma forma mais parecida com os "norte-europeus", nos importando mais com conhecimento, prazer e qualidade de vida.